HoloRam® Optimum

Biorregulador do sistema imunitário.

Apresentação

Frasco com 60 cápsulas de 720mg.

Categorias: , .

HoloRam Optimum é um indutor dos processos de regulação imunitária natural. Tem especial valor nos processos degenerativos que cursam com distúrbios da imunidade celular.

Favorece a biorregulação energética dos sistemas de defesa que intervêm nos distúrbios da imunidade humoral e celular. A falência de um ou vários destes sistemas provoca a alteração dos circuitos biorreguladores humorais, endócrinos e neurais, pelo que constituem a base de grande parte das disfunções biológicas.

Para melhor compreensão, reunimos os componentes em:

Grupo I. Fitoterápicos: equinácea, E.S. (Echinacea purpurea, parte aérea, 4,0% polifenóis totais) 80mg; aloés (Aloe vera, polpa da folha) 80mg; unha-de-gato, E.S. (Uncaria tomentosa, casca, mais de 3,0% de alcalóides poli-indólicos>) 80mg.

Grupo II. Aminoácidos: L-Glutamina 140mg; L-Arginina 80mg; L-Lisina HCl 40mg; L-Isoleucina 20mg. Grupo III. Minerais e vitaminas: gluconato de magnésio (5,86 % magnésio) 40mg; gluconato de

cobre (14,44% cobre) 3,5mg; gluconato de zinco (14,35% zinco) 25mg. Grupo IV. Biopolímero da matriz celular: hialuronato de sódio 7,5mg.

A finalidade de HoloRam Optimum é coadjuvar na regulação do sistema imunitário, pela ação sobre o mesmo, através da combinação de um grupo de aminoácidos e minerais ativados, que são críticos para a manutenção da imunidade. A estes juntam-se fitoterápicos de reconhecido efeito modulador da imunidade.

Se considerarmos a vida como um padrão de organização de informação com a capacidade de se recriar, os aminoácidos constituem um alfabeto essencial para a linguagem e comunicação dos processos vitais. Nos últimos anos têm-se acumulado evidências científicas claras sobre o papel dos aminoácidos na regulação da resposta imunológica, incluindo a ativação de linfócitos, células assassinas naturais, produção de citoquinas e regulação dos estados redox intracelulares.

Esta imunomodulação via aminoácidos compreende-se por participar na síntese de uma variedade de proteínas específicas, que compreendem as citoquinas e os anticorpos.
Além de constituirem as unidades básicas na construção das proteínas, os aminoácidos podem comportar-se como fontes de energia, como componentes ou precursores de substâncias biológi- cas (enzimas) e como indutores na transdução de sinais (neurotransmissores).

Variações locais e sistémicas na concentração de aminoácidos no plasma e nos tecidos produzem um desequilíbrio na rede de informação formada pelos aminoácidos, desencadeando respostas imunes anómalas. Estas ocorrem em estados carenciais que acompanham a subnutrição e a má absorção, assim como em diversas patologias, como infeções, neoplasias malignas, inflamação e perturbações autoimunes.

 

Tomar 1 ou 2 vezes por dia ou de acordo com o conselho de um especialista, antes do almoço.

PRODUTOS RELACIONADOS